quinta-feira, 20 de abril de 2017

Retrocesso

O mundo anda doido por muitos motivos. Há muita gente doida em todos os momentos da história mas, perante avanços civilizacionais e científicos evidentes, acesso a muita e boa informação, seria de esperar que houvesse menos ignorantes idiotas e que o são de uma forma militante. 

Há uns 2 anos quando comecei a ouvir falar dos movimentos anti-vacinas nos EUA eu achei profundamente estúpido mas, como vem da terra em que tudo é possível e o mais bizarro que pode existir existe mesmo, encolhi os ombros, abanei a cabeça e pensei "ainda bem que a malta aqui na Europa tem dois dedos de testa...".

WRONG!

Estes dias o tema quente é a morte de uma rapariga de 17 anos que não tinha sido vacinada. Já li bem as notícias e a história é mais complexa do que se pensa e os pais tiveram as suas razões, eles até quiseram vacinar a filha mas uma severa reacção alérgica mudou-lhes os planos. Esta não é a típica história dos anti-vacinas mas despoletou de novo a discussão e fez sair da toca todo/a ignorante que baseia a sua 'pesquisa' em sites mega manhosos e na wikipedia. Estes ignorantes, idiotas, quase criminosos seriam mais uns tolinhos que para aí andam não fosse serem verdadeiramente perigosos...para eles e para os outros.

Sou radical nalgumas coisas e isto das vacinas é uma delas: pais que não querem vacinar os filhos deveriam ser impedidos de matricular os filhos em creches, escolas, impedidos de frequentar recintos com outras crianças ou, no limite, perder a guarda das crianças. Querem armar-se em hipsters da tanga que seguem movimentos ultra manhosos com argumentos desenterrados em sites da treta e meter os filhos em perigo? Be my guest...mas amanhem-se sozinhos e longe dos filhos dos outros. 

Isto tudo é de uma irresponsabilidade atroz!!! Revolta-me pelo culto da ignorância que esta gente professa e baseados em quê? Pseudo-ciência, em artigos de dois médicos em que um lhe foi retirada a licença para exercer e o outro se suicidou.

Tenho crianças pequeninas na família e quando nasceram houve a conversa que havia umas vacinas opcionais, nunca na vida sequer passou pela ideia não vacinar (acho que ia para tribunal), e que são bastante caras. A minha reacção foi dizer simplesmente "Fala com a médica e dá as vacinas! Eu pago o que for necessário, não te preocupes com isso, a saúde delas está primeiro do que qualquer coisa".

Assusta-me este retrocesso a que se vem assistindo, é extremamente perigoso este culto de ignorância. O mundo pode ser um lugar muito fodido, muito perigoso e estas coisas fazem-me perder um pouco de fé na humanidade.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Fofices e passss!

Eu sou um fofo e há quem possa comprovar :P Estou sempre a mandar mimos às pessoas e tal lol Mas ainda assim há quem não acredite, olha que raio...

Uma vez disserem que eu era um devasso, quiçá um porco LOL eu cá não acho nada, sou mesmo um fofo.

Há uns dias estava com uma moça gostosa e fomos dar um giro. Estacionar carro, sair do parque e ela sobe as escadas à minha frente...eu não resisto, pás! É verdade...dei-lhe uma valente palmada no rabo! Que devasso minha nossa...LOL

Saiu com mais força do que eu queria e foi sonora :P Ela foi apanhada de surpresa, abanou um pouco "Ahhh caraças pah...lol...porra que ia caindo, desiquilibrei-me". Riu-se depois, eu pedi desculpa, fiz de novo mais tarde, ela riu, chamou-me parvo e fez igual :P

terça-feira, 4 de abril de 2017

He's back!

Sou um gajo que gosta muito de música electrónica, durante o dia é o que ouço e nas suas mais variadas vertentes que vão desde desde deep house, house mais comercial, disco house, house alternativo, pop mais electrónico, coisas a puxar para o techno, coisas mais underground, chill out e coisas que tais. Há artistas do caraças na electrónica que ainda é vista por muita gente com muito desdém por muita gente como não sendo música mesmo e bla bla bla pardais ao ninho.

Vão-me dizer que uns kraftwerk não influenciaram a música no seu todo? Vão dizer que uns Daft Punk não passam de um tolinhos de capacetes cromados? 

Estes dias voltou ao activo um dos meus artistas favoritos. Sim, artista. O gajo não é apenas DJ e produtor de música electrónica, o gajo criou um espectáculo visual que só mesmo visto ao vivo para perceber a dimensão da coisa. Vi o Deadmau5 há uns anos num festival em Londres com o seu cubo de luz e cor e com a sua máscara de cabeça de rato iluminada. Parece estranho não é? Mesmo que não se goste é digno de se ver. 

Gosto muito desta música que vi tocada e cantada ao vivo, agora esta é a versão ao vivo com o novo cubo:


Isto ao vivo já foi brutal com o outro cubo, então com este...wow!