terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Prendas de Natal, coisa pouca...

Daqui a dias abalo para a santa terrinha na migração natalícia anual. Vou ver algumas das minhas pessoas, é muito bom, sinto um calorzinho cá dentro (não é azia) nesta coisa que podemos apelidar de coração.

Há anos que eu não peço nada, muitos mesmo, porque não posso, ou não devo, não sei, acho que já não tenho idade e cenas afim. Este ano peço só uma coisa 'simples: um Natal sossegado, sem confusões, sem chatices, uma coisa simples, tranquila, lá em casa, no sossego, no quente.

Feliz Natal pessoas, eu gosto de vocês mesmo não parecendo ;)

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Deriva - pensamentos a vulso

O espelho só nos devolve a imagem do que está fora, das aparências, da superfície, da máscara. (Quase) Todos usamos máscaras, a vulnerabilidade que se encontra por detrás é uma incógnita para os demais.

Tenho imenso medo de mostrar a minha vulnerabilidade, que sou muito fraco quando comparado com pessoas com problemas e histórias muitíssimo mais complicadas que eu. Penso numa querida amiga que faz poucas semanas escapou por pouco à morte e sinto-me imensamente culpado por olhar para o meu umbigo e pensar que tenho grandes problemas. Sinto-me aliviado que ela já está em casa, está a recuperar bem e eu quero dar-lhe um abraço. Sinto-me feliz a ver amigos que encontraram a felicidade e que este ano lhes trouxe mais alegrias. Sinto-me culpado por achar que 'só' lhes dizer que estou bem, tenho trabalho e dinheiro para me sustentar é pouco. Não é, é muito bom eu sei. 

Gosto mais de algumas pessoas do que posso e devo dizer, do que consigo e sei demonstrar, fico nervoso, digo idiotices, não consigo ficar em silêncio, busco reacções de forma palerma, sou um palerma.

O estar quieto, calado, só por vezes é, como me disseram, "estar à espera...". A espera por alguém que pode nunca vir é por si só parva, inútil. O tempo passa, não há ninguém à minha espera para ir, para ver, para ir conhecer. Preciso mitigar ou acabar com essas ideias vãs. 

É quando alguém nos diz cara a cara que nos estamos a desintegrar aos poucos, que nos estamos a destruir lentamente que percebemos que estamos à deriva, esperando por algo, desejando algo, perdendo fé, estou à deriva...

Quero ser melhor, tento sempre ser melhor, quero poder estar 'lá' caso precisem de mim, quero ter sempre um sorriso para dar :)


Esqueço-me tantas vezes desta banda e não devia...