quinta-feira, 14 de abril de 2016

Dizer coisas

Acho que uma vez já escrevi algo sobre isto mas agora não tenho a certeza e estou/sou demasiado preguiçoso para ir confirmar aos "arquivos".

Sou um gajo um bocado acanhado, tímido, envergonhado. Sempre fui e é complicado mudar nesta idade. Mas há situações em que me solto, há situações que estou à vontade com a pessoa, tenho boa dose de confiança e sei que posso dizer o que me vai na cabeça sem me levarem a mal mesmo que seja uma cena muito javardola, picante, intima...agora estava a pensar concretamente na dirty talk mais puxada, mais ardente, o que uma pessoa diz nas horas de maior tesão e/ou quando troca mensagens picantes sobre o desejo/tesão que se tem por certa pessoa e o que queremos fazer.  

Eu gosto que me dêem a liberdade de dizer tudo, com qualquer palavreado, sem estar com termos mais suaves e delicados. Obviamente que há um momento e um contexto para se usar certa linguagem mais hardcore e outra mais suave e delicada. 
O sexo não é uma coisa formal ou cerimonial no sentido que não tem que seguir um protocolo como um casamento de uma qualquer casa real. Gosto da espontaneidade de receber uma mensagem bem puxada, bem carregada de tesão, gosto que mo digam na cara, que me sussurrem ao ouvido ou que mo gritem no calor, na loucura, no insano caminho rumo cume do prazer, rumo à petite mort, uma e outra vez...  

Se estiver envolvido nalguma cena/filme/enrolanço do bom com alguém gosto de ter a liberdade de poder dar largas à imaginação em todos os sentidos da coisa, componente verbal incluída e de sobremaneira apreciada. 

A malta devia deixar-se de pudores e dizer as merdas como elas são. Soltem a língua bem solta, larguem os filtros e dispam essas mentes gostosas de preconceitos. 

As palavras podem ter um efeito bem afrodisíaco, não as subestimem! 

YoungerTV tv land younger sutton foster whisper

19 comentários:

  1. PM, e quem não gosta que lhe digam coisas assim?
    Fizeste-me sorrir com a tua sensibilidade e genuinidade, e isso é muito bom.

    Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh Isabel, olha que eu conheço quem não goste!

      Ainda bem que a reação foi positiva, estas coisas que eu escrevo não são para ser levadas demasiado a sério ;)

      Beijos

      Eliminar
    2. Fizeste-me pensar mais um bocadinho...
      PM, será que quem não gosta, gosta verdadeiramente de sexo?
      (Ok, pode haver dias em que lhe apeteça mais o silêncio... Referi-me a não gostar nunca.)

      Eliminar
    3. Boa pergunta mas não sei se será abusivo responder que não gostam. Possivelmente não se sentem tão à vontade para se expressarem dessa forma, possivelmente acham que sexo é só para reprodução, possivelmente têm uma libido mais baixa do que a minha ou então eu é que sou mas é um grande libertino :P

      Eliminar
  2. Nem todos conseguem deixar os filtros da educação e do decente e dizer palavras mais cruas. Devem ser ditas se for natural, se der tesão a quem as diz e a quem as ouve.
    Eu gosto muito de palavras cheias de tesão :P
    beijos PM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu até percebo isso em certa medida, muitas vezes as pessoas não se permitem viver e gozar as coisas no seu pleno porque 'pode parecer mal'. Certas palavras podem ser bem libertadoras.

      Gostas tu e gosto eu :P

      Beijos

      Eliminar
  3. Blá blá blá... logo tu estás com este palavreado todo...
    Faz o que te digo, mas não faças o que faço... llolll

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah? Não estou percebendo nada...

      Eliminar
    2. Estou a falar da tua timidez, mas pedes ao pessoal para se soltar...

      Eliminar
    3. Se me derem asas eu solto-me, se a pessoa me der sinais claros que eu me posso esticar a coisa torna-se interessante :P

      Eliminar
  4. Tenho 42 anos e há mais de 20 que penso assim...entre duas pessoas que estão numa determinada situação por mútuo acordo, cada um deve soltar-se e dizer o que lhe apetece...

    ResponderEliminar
  5. As pessoas devem-se soltar em todos os sentidos.
    Não quer dizer que se use palavreado hardcore (eu uso. Gosto e abuso. Taradona me confesso :D ), mas dizer o que se que e como se quer. O que se gosta. O outro ainda não adivinha e só se vive uma vez. A nossa passagem aqui é breve deve-se-a gozar.
    Eu cá solto-me em todos os sentidos e até demais, para o bem e mal. Então quando me lixam... Chamem-me de stalker ou tola, que eu cá tenho que gritar o que me arde nas veias! E que o diga o meu ex. que me lixou bem lixada e como não o apanhava lá lhe mandei umas mensagens "bem jeitosas" e uma cartinha para casa dos papás (não se ia ficar a rir o malandro. E sempre sabem o filho que têm).
    Agora o teu post incendiou-me e quero é um parceiro que me faça sentir viva nas entranhas e ir ao céu!
    Há gente que não gosta de sexo, mas não sabem o que perdem... Das melhores coisinhas desta vida que se leva!
    Desculpa o texto. Mas este post fez-me lembrar inevitavelmente a avestruz do meu ex.

    Beijinhos ;)


    Sara Pinto

    ResponderEliminar
  6. Oh Sara, é disso que a malta gosta :P Quanto mais taradas melhor, pelo menos é o que eu acho lol Fazes bem, liberta-te, vive! Cuidado com esse fogo todo que ainda te queimas :P

    Stalking, medo!!! Tu sabes que isso é crime, não sabes? Sabes que o moço se quiser arranja-te uns problemas bem chatos. Nem sempre podemos fazer aquilo que nos dá na real gana porque, dizem que, é ilegal.

    O que escrevi fez-te lembrar a avestruz do teu ex? Credo, já não é a primeira vez que me dizem que me fazem lembrar o ex mas esta situação é bem menos constrangedor que a outra...

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O stalking pode ser crime mas pena para isso ainda não há. Arrastam-se anos e a polícia nada faz. Bem sei por uma amiga a quem o ex. até lhe fotografava a casa e a polícia disse que não tivesse esperanças. Se a que perseguiu o vocalista dos UHF apanhou pena suspensa...
      Fazem-nos mal, acabam connosco e vamos reagir calmamente? agora chamam stalk a tudo.
      Mas vamos falar de sexo que isso não chateia nada e ainda não é crime. :)

      Eliminar
    2. Estás muito bem informada e realmente, que se lixe se é crime ou não é queres lá ver se ele levasse na tromba ainda tinha o displante de dizer que era agressão, pfffff

      Eliminar
    3. Isso é agressão. Eu sei de mim do que faço e mesmo que tenham sido uns meses em que tentei recuperar a relação, voltámos a ficar juntos e depois deu-se o fim e eu mandei umas mensagens e a carta para os pais (ele foi um chupista emocional e cobardolas que nem na cara acabou comigo. Deixou de falar sem nada dizer).
      Infelizmente cá não tratam casos graves de ameaça, perseguição física, controlo e sei do caso duma amiga que nem conseguiu que proibissem o contacto do ex. com ela.
      Acho que ainda não é crime e acho que para ser tem que a vítima se sentir mesmo perturbada (o meu ex. já tem outra. Tadinho como ficou mal...).

      Eliminar
  7. Palavras soam/sabem bem quando sinceras e naturais ... mas quem é caladinho, também não é mau lol :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro e neste contexto eu não digo as coisas por dizer, digo porque estou a ser sincero.
      As caladinhas são de enorme valor desde que façam :p

      Eliminar