domingo, 21 de fevereiro de 2016

E perceber esta gente?

Este fim-de-semana num pequeno jantar uma das pessoas não se sentia muito bem. Não era nada relacionado com a comida. Ela dizia que eram cenas da vida dela que a estavam a perturbar. A certa altura a moça vai para casa de banho e fica lá bastante tempo. Outra entretanto vai ver o que se passa e a que resta conta-me o que se passa. 
A moça, vinte e poucos anos, há coisa de ano e meia foi pedida em casamento pelo namorado com quem estava há quase um ano. Recusou e passado uns dias acabou com ele. Seguiu com a vida dela. Estes dias foi informada que o tipo em questão se casou estes dias. Tudo normal não fosse ela ter descoberto que o marmanjo tinha pedido a actual esposa em casamento 5 dias depois da recusa desta moça quem quem eu estava  a jantar. A moça estava transtornada com isto tudo porque até ao presente não sabia se tinha tomado a decisão correcta. Ficou abalada com isto tudo mas...que gaita, ela ainda tem dúvidas que tomou a decisão acertada? Ela não sabia de tudo mas bem se livrou de boa. 


Frequentemente dou uma vista de olhos no Shiuuuu e vi lá um segredo em que uma mulher se queixava que o namorado, ou marido, dava mais atenção à consola de jogos do que a ela. Mais mulheres partilharam que vivem o mesmo problema e referem coisas como "posso passar nua à frente dele e mesmo assim nada". Oh pahhhhhhhhhhhhhhh...foda-se, a sério minha gente? Mas que idiota tem uma mulher ao lado e prefere um jogo? Não papo a treta de que a relação pode estar assim e assado e o camandro. Se a relação não está bem façam alguma merda. Ter uma namorada/mulher/companheira ao lado que precisa da nossa atenção, que quer a nossa companhia, que quer conversar, quer sexo, quer ir fazer bolos connosco e ignorar é de uma falta de respeito enorme. Cambada de anormais...
Depois ponho-me a pensar no que raio fazem estas mulheres ainda ao lado deles. Como é que têm tanta paciência? Porque é que aguentam essa merda?
Isto lembrou-me a história de uma amiga que conheci há uns anos. Contou-me que namorou 4 anos com um palerma que chegou a certo ponto e era a mesma coisa: ela pôs-se nua em frente a ele enquanto ele jogava e ele disse "sai da frente que eu estou quase a passar de nível". Ela acabou com ele e meteu-o fora de casa dela passado pouco tempo. Abençoada.

20 comentários:

  1. Há mulheres que parecem que gostam de ser colocadas para baixo (e as vezes ainda ajudam a isso). A gaja descobre que o outro pediu outra em casamento 5 dias de pedir a ela e ainda fica indecisa de fez bem em recusar? Não sei que te diga..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, foi o que eu e a outra pessoa dissemos porque não vemos onde é que há espaço para dúvidas.

      Eliminar
  2. Relativamente à segunda parte:
    - Pelo que me vou apercebendo, há um número significativo de pessoas que mantém relacionamentos sem se sentirem felizes com a situação. Há várias razões: económicas, familiares, medo de solidão, necessidade de apoio... Talvez nalguns casos não seja apenas inércia. E com isto não estou a atacar ou a desculpar alguém, ainda que em abstracto.
    - Este pedaço de texto e também alguns relatos que vi do outro lado parecem-me dar um ênfase ao sexo e ao erotismo que ultrapassa a importância de outras áreas do relacionamento. Tenho para mim, e cada vez mais, que dificilmente um casal se dará bem na cama se o resto não funcionar, na vida no geral.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu percebo que há muitos motivos para as pessoas manterem uma relação mas ultrapassa-me que muita gente não faça nada para mudar. Não é só inércia mas que esta ajuda muito...
      Concordo que o capítulo sexual não funcionará bem se o resto também não funcionar, mesmo sabendo que há gente que só na 'cama' é que seu deu bem, mas não sou daqueles que dizem à boca cheia que o sexo nem é assim tão importante. O sexo pode ser o primeiro ou último motivo para uma relação acabar e o exemplo da pessoa estar nua, e disponível, e a outra só tem olhos para um jogo só exemplifica o quão deteriorada está aquela relação.

      Eliminar
    2. PM, também não digo, nem à boca cheia nem de modo nenhum, que o sexo não é assim tão importante. Claro que é. Tem é pés de barro, daqueles que se estilhaçam com facilidade quando é o único "interesse" de uma relação. Se for o único motivo para as pessoas se encontrarem, mesmo que vivam juntas, isso já é outra coisa. Agora um relacionamento na verdadeira acepção da palavra, com cumplicidade, intimidade e partilha, aí as coisas mudam de figura.
      Boa semana!
      Beijo

      Eliminar
    3. Se o único interesse é sexo a relação não é bem uma relação da maneira como as pessoas costumam descrever uma mas, não deixa de ser uma ligação entre pessoas. O sexo pode ser o começo de algo mas só por si não basta para sempre.

      Boa semana, beijo!

      Eliminar
  3. Quem disse que as relações eram pacificas e normais?
    Tens aqui dois exemplos, a primeira ela andava a ser traída a segunda a indiferença.
    Sou da opinião, de que quando as pessoas não estão bem numa relação, devem tomar decisões, se não as tomam sofrem consequências ... mas cada um sabe de si!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu nunca disse que as relações são um mar de rosas, perfeição e harmonia. Eu nunca tive uma sequer...

      Tens razão, as pessoas devem tomar decisões porque mesmo a inércia tem consequências.

      Eliminar
  4. As relações têm inúmeros e pequenos pormenores que não são visíveis aos demais, no entanto, em teoria o que disseste está correto, mas na realidade, para muitas pessoas é muito mais difícil decidir e desistir da relação do que parece óbvio. No caso em concreto da tua amiga, é bem como disseste, livrou-se de boa!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O relacionamento entre dois seres humanos tem muitos detalhes e particularidades que só os mesmos sabem que existem e o que querem dizer mas é preciso ser-se muito alheado da realidade para não perceber que algo vai mal. As pessoas gostam de se enganar a si próprias porque a realidade custa.

      Eliminar
  5. As pessoas por vezes vêem-se em situações que nunca pensaram, permitindo cada coisa...
    Se a rapariga rejeitou o pedido não tem por agora se queixar. Se aceitasse podia ser traída. Se ela estava com ele, se gostava dele não sei porque não aceitou.
    Pode ter sentimentos ainda por ele ou é aquilo de que já que foi dela a transtorna ser de outra. Ter sabido que foi traída ou que ele é imaturo para passados 5 dias pedir outra e ela achar que não foi gostada.
    Acho que a relação não devia ser grande coisa. Ela rejeitou-o.
    O que falas do jogo e do sexo mostra o cair do quase mito que os homens estão sempre prontos e só pensam em sexo.
    Acho que por os homens terem muito acesso ao sexo (as mulheres andam desesperadas para que lhe saltem para a cueca ou para arranjarem alguém) que eles já não dão valor.
    Não acho uma falta de respeito eles não quererem ter sexo, falar... não querem. É a vontade deles. A relação pode estar mal ou não.
    As pessoas estão juntas por várias razões e somos o sexo fraco por permitirmos certas coisas porque achamos que antes ter pouco que nada ter. Dar que nada receber. Estar mal acompanhada que sozinha. As mulheres idealizam e têm medo de não encontrarem melhor ou de nem encontrarem.


    Joana Pais

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A rapariga não se estava a queixar, nem foi ela que me contou a situação, mas estava ali num conflito interior muito grande. Aquela cabeça dela estava a mil e, acho eu, no fundo ela sabe que tomou a decisão acertada. Julgo que ela acabou com ele porque se sentiu assustada e por algo mais que não sei. Também acho que a cena da traição é o que a deve ter abalado mais.

      Há homens que eu não consigo perceber. Claro que há homens muito diferentes com libidos muito diferentes mas daí a ignorarem ostensivamente a mulher com quem partilham a vida e/ou a casa? Acho bizarro e uma enormíssima falta de respeito. Se não querem falar com a pessoa com quem têm uma relação que sejam homens e tomem uma decisão.
      Joana, os homens têm muito acesso ao sexo e as mulheres andam desesperadas que lhes saltem para a cueca?! Oi?! Isto vindo de uma mulher é preocupante...
      Um homem que desvaloriza uma mulher só porque ela admite que gosta e quer sexo é machista e no limite misógino, mas isto é só a minha humilde opinião. Um homem que prefere um videojogo a uma mulher para mim é estúpido.

      Eliminar
    2. Não fica bem a uma mulher dizer que gosta de sexo. A meu ver leva a que lhe faltem ao respeito e da maneira como romanceamos as coisas com um homem sofremos mais e só com outro homem se endireitam.
      Só não vê como as mulheres andam quem não quer que se oferecem de bandeja aos homens. Nem é o sexo elas andam mais no sexo como via para eles ficarem com elas que quererem só luxúria não é para todas as mulheres.
      Cada um com os seus gostos.

      Eliminar
  6. Conheces a palavra rotina? Todos os relacionamentos passam por isso, mais dia menos dia, e quem disser ao contrário está a tapar o sol com a peneira.
    Depois de alguns anos, a paixão foi-se... talvez até o amor tenha feito as malas e partido, só resta mesmo a amizade... tantas vezes o suporte de muitos relacionamentos. Já a Rita Lee dizia "Amor sem sexo é amizade..."

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Conheço a palavra e vivo-a diariamente, não no contexto de uma relação e por isso não posso opinar com propriedade mas sei o que é amar alguém e querer bem a essa pessoa. Se uma pessoa gosta da outra não a ignora ostensivamente.
      Eu ia responder à tua segunda frase mas a Rita Lee encarregou-se disso ;)

      Eliminar
  7. Sou mulher mas as mulheres metem-se a jeito e são umas tontinhas. Não sabem viver sozinhas e agarram qualquer merda, aceitam servir só para sexo quando querem mais, aceitam não ter o sonho dos filhos que o excelso namorado já teve com outras (devia ser comigo ‘os úteros delas eram melhores que o meu?’). Sem homem há mulheres que nada são e nem para irem ao cinema sozinhas servem. Tenho pena das que põem o homem à frente da família.
    É diferente ser homem solteiro, divorciado ou viúvo de uma mulher na mesma situação (o mundo ainda é vosso).
    Não tenho problema em dizer que fui deixada por que o sexo era mau e por fazer uma tempestade num copo de água. Achei uma idiotice. O sexo pode-se resolver e uma relação sem diferenças não é relação, nada há pelo outro. Imaturidade de quem acha que uma relação é um conto de fadas todos os dias e de que não vê que perfeito não é. Deixam-nos uma merda e pensamos que o somos e que nunca mais alguém nos quer.
    Fui atrás meses mas chapei-lhe tudo o que tinha a falar e não chorei pelos cantos que era tudo para mim como vi a um amigo que escreveu à ex. cartas profundas e em que até o chamei de mulher deprimida (a um homem fica pior).
    Sou mulher e se fosse homem não veria o quê nas mulheres para delas gostar. Nem divertidas são. Honestas, fieis, amigas as que há é ser secante e pouco.

    ResponderEliminar
  8. Olá

    Se ela tivesse aceite queria ver como o ex-namorado se desenvencilhava…
    È ser o refugo uma mulher permitir ser invisível ao namorado.
    A estória sempre alimentou as mulheres serem românticas… Depois de uma relação longa gostaria de encontrar um novo amor mas cada vez é mais difícil com o trabalho e a falta de dinheiro.
    Também vejo as pessoas cada vez piores e feias por dentro e desmotiva estar seis anos sem ninguém. as que duram são as longas desde que se conheceram como crianças.A liberalização do sexo acho que não ajuda a boas relações que as pessoas sabem que têm mais fora e se querem apenas sexo não estão para se esforçarem na relação (para muitas mulheres sexo só com quem se gosta. eu incluida).
    Custou-me mais a separação do meu melhor amigo que do meu ex-namorado e digo-o por ter uma colega com depressão e outra de baixa devido ao fim do namoro.
    O blog que citas já conheço hà um tempo é uma montra das pessoas. Muita falta de personalidade, amor-próprio, desespero por se ter alguém, inveja e maldade, infelicidade, ideias suicidas… A saúde mental doente neste país que afecta todas as outras áreas da vida a começar pela profissional baixando a produtividade.
    Como mulher admiro as que não precisam de um homem para nada e conseguem ter uma boa vida a pulso.

    sónia

    ResponderEliminar
  9. Às vezes é mais a dignidade da pessoa que se ressente do que o sentimento em si. O facto de ter percebido que tinha tomado a melhor decisão na altura não invalida o desgosto/mágoa/perplexidade/humilhação/... que tenha sentido ao descobrir que fora usada.


    (vim cá meter a minha colherada :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Carla!

      Acho que tens razão, a sensação de ter sido enganada e traída daquela forma abalou-a bastante mas acho que em momento nenhum deveria colocar dúvidas sobre se fez bem ou não.

      Eliminar
    2. Isso, não!
      Livrou-se de boa.

      Eliminar