domingo, 21 de fevereiro de 2016

E perceber esta gente?

Este fim-de-semana num pequeno jantar uma das pessoas não se sentia muito bem. Não era nada relacionado com a comida. Ela dizia que eram cenas da vida dela que a estavam a perturbar. A certa altura a moça vai para casa de banho e fica lá bastante tempo. Outra entretanto vai ver o que se passa e a que resta conta-me o que se passa. 
A moça, vinte e poucos anos, há coisa de ano e meia foi pedida em casamento pelo namorado com quem estava há quase um ano. Recusou e passado uns dias acabou com ele. Seguiu com a vida dela. Estes dias foi informada que o tipo em questão se casou estes dias. Tudo normal não fosse ela ter descoberto que o marmanjo tinha pedido a actual esposa em casamento 5 dias depois da recusa desta moça quem quem eu estava  a jantar. A moça estava transtornada com isto tudo porque até ao presente não sabia se tinha tomado a decisão correcta. Ficou abalada com isto tudo mas...que gaita, ela ainda tem dúvidas que tomou a decisão acertada? Ela não sabia de tudo mas bem se livrou de boa. 


Frequentemente dou uma vista de olhos no Shiuuuu e vi lá um segredo em que uma mulher se queixava que o namorado, ou marido, dava mais atenção à consola de jogos do que a ela. Mais mulheres partilharam que vivem o mesmo problema e referem coisas como "posso passar nua à frente dele e mesmo assim nada". Oh pahhhhhhhhhhhhhhh...foda-se, a sério minha gente? Mas que idiota tem uma mulher ao lado e prefere um jogo? Não papo a treta de que a relação pode estar assim e assado e o camandro. Se a relação não está bem façam alguma merda. Ter uma namorada/mulher/companheira ao lado que precisa da nossa atenção, que quer a nossa companhia, que quer conversar, quer sexo, quer ir fazer bolos connosco e ignorar é de uma falta de respeito enorme. Cambada de anormais...
Depois ponho-me a pensar no que raio fazem estas mulheres ainda ao lado deles. Como é que têm tanta paciência? Porque é que aguentam essa merda?
Isto lembrou-me a história de uma amiga que conheci há uns anos. Contou-me que namorou 4 anos com um palerma que chegou a certo ponto e era a mesma coisa: ela pôs-se nua em frente a ele enquanto ele jogava e ele disse "sai da frente que eu estou quase a passar de nível". Ela acabou com ele e meteu-o fora de casa dela passado pouco tempo. Abençoada.

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Ai o dia de hoje...

Estes dias vinha para casa e na rádio começa a dar mais uma 'kizombada', ia para mudar de rádio mas começo a prestar atenção à letra e não parei de rir por um bom bocado. 


Acho que este é o dia mais oportuno para partilhar :P




quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Gosto tanto e nem sei bem porquê...Venus dimples ou Dimples Of Venus

No século passado estava eu a preguiçar numa das cadeiras do bar da universidade, era Verão, quando de repente dou por mim a babar enquanto olho para uma miúda que estava ao balcão. Minha nossa! Minha nossa que corpão que aquela miúda tinha (espero que ainda tenha e como eu gostava de alegrar a vista com ela)! 
Os brasileiros chamam de "corpo de violão". Estava com um bronzeado soberbo e com roupa que deixava ver muita pele e muitas curvas. Grande parte das costas estava à vista (obrigado) e foi aí que tive uma verdadeira revelação: ADORO aquelas covinhas ao fundo das costas.

Venus dimples

Há uns dias descobri que se chamam Venus dimples ou Dimples Of Venus, as covinhas de Vénus. Faz sentido associar a deusa da beleza e do amor a esta característica tão deliciosamente bela. Li algures algo como "eu não sei o que são, não sei para que servem mas sei que faz os rapazes ficarem estúpidos". Culpado me confesso. 

A miúda do bar a certa altura terminou a conversa com a empregada e foi à vida dela. Não achou estranho haver por ali silêncio quando havia uma série de pessoas nas mesas do bar. Caminhou sorridente e foi à vida dela.
No fim disto tudo reparei num detalhe do bar e que durante aqueles anos esteve sempre à minha frente: espelhos. A parede tinha alguns espelhos bem grandes. Ela viu a minha cara de rebarbado a babar...não fui o único, havia lá mais um bom grupo grupo jovens com hormonas aos saltos.  

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Isto é que vai um ano...

Este ano começa a prometer, caramba...

Ora se não são os dentes, é o carro. Se não é o carro é o trabalho. E esta merda vai-se repetindo, vai andando em círculos. Estes dias, sem um motivo aparente tirando dois cafés durante a tarde, até insónias tive.

O facto de não falar com ninguém ao menos não me deixa cair na tentação de começar a falar demasiado nas cenas e não preocupo ninguém. Já há problemas que cheguem para serem motivo de preocupação. 

Isto vai bonito e ainda mal começou Fevereiro...