sábado, 7 de novembro de 2015

Quartos da saudade

Gosto de hotéis, gosto das camas grandes dos hotéis, gosto de quartos de hotel. 

Passando todos dias por hotéis por vezes a minha mente divaga e a saudade de certos momentos bate com mais força, momentos reavivam na minha memória. O gosto pelo momento vivido mistura-se de uma forma muito própria com o amargo da saudade de momentos que não se vão repetir, daqueles momentos, daquele corpo, daquele beijo, daquele sexo, daquela mulher...

Saudades de todos aqueles momentos e daquela tarde/noite/manhã em particular, lá no alto do último andar com cidade e mar até onde a vista alcança e onde a cumplicidade dos corpos culminou em momentos de puro êxtase, do melhor sexo, deixar o mundo todo fora e serem só dois que se entregaram de corpo e alma. Algo de inexplicável, algo de viciante, algo mais do que apenas carne, tesão e luxúria. Aquele quarto...

Faz-me falta...


23 comentários:

  1. Fizeste-me pensar no quanto é difícil caminhar quando o mundo feliz e brilhante da nossa vida se afunila e encurta. E depois vem a memória como uma faca de dois gumes: o lado que nos pode reconfortar com o reviver de momentos bons e a outra zona em que essas lembranças parecem acentuar as nossas fragilidades e de certa forma quererem atazanar-nos com as perdas.
    Sim, faz(-nos) falta tudo o que referiste.
    Bela forma como alinhaste as tuas palavras. Gostei muito.
    Deixo-te um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mundo feliz e brilhante será, porventura, dourar a pílula mas eu percebo onde queres chegar. A saudade é algo complexo, daí a dificuldade em explicar o que é a quem não é lusófono.
      A mim faz-me muita falta mas já não volta, não vai voltar.

      Obrigado pelo comentário, beijos ;)

      Eliminar
  2. Gostei do post! :) Nota-se mesmo aí vontade, sentimento, que foi bom... A intensidade do momento!
    Fizeste-me voar até a um dos teus posts (um dos primeiros com o qual me deparei aqui no teu blogue) em que dizias que até tinhas ciúmes das teclas onde ela tocava, do copo no qual ela bebia, etc.
    Já diz a música que "recordar é viver", mas, por mais que doa, o minuto atrás, já lá vai.
    Há que guardar o que é bom e seguir, sem entrar em becos sem saída. Gozar o presente, que é esse que só importa agora. O que temos. E sei que quando nada temos, voltar lá atrás aquece-nos por dentro. Aquilo foi noso e já nada nem ninguém nos pode tirar. Foi sentido. Foi vivido.
    O futuro não passa de uma ilusão (não existe), mas, a vida é sempre mais e nunca se sabe o que nos espera de bom.
    Coisas e pessoas novas fazem-nos acreditar, renascer por dentro e começar é sempre bom. Conhecer alguém, abrir-nos o nosso mundo e vermos o entusiasmo do outro lado por estar a gostar do que nós somos.
    Certamente, não será a mesma pessoa, mas, poderá acontecer com outra, porque se já aconteceu (e foi bom), por que não conseguirás, novamente?! E como diz a canção "o que tem que ser tem muita força". :)
    Por acaso, pus-me a pensar foi na cidade a que te referes... :P Esta minha veia de Sherlock Holmes... E eu como sou perdida por lugares...
    Vá... Que os ventos da mudança o favoreçam e lhe tragam tudo o que lhe faz falta!

    Filipa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que a menina gostou do post :)

      A música aqui não é a do Vitor Espadinha, ouça bem a música partilhada lol

      Essa memória está de muito boa saúde pelo que leio, até me assusto com essa verdadeira enciclopédia lol

      As coisas não são assim, não são porque tem que ser e tem muita força, isso é mais no campo das necessidades biológicas mas não me vou por aqui com piadas de índole escatológica. LOL

      Vá, desta vez fui bonzinho consigo, tá a ver? ;)

      Eliminar
  3. Até como que estava com "medo" de ler a tua resposta! Sei lá "era o que me faltava vir para aqui dizer que gostou do meu post!". :D
    Sim, foi um verdadeiro "fofucho" e com sentido de humor! Mas, a sua interpretação escatalógica era escusadísima... Tá a ver?! :P O que vale é que cá comigo, essas necessidades são com o melhor dos aromas das flores e perfumes do meu amado reino! Pois, claro!
    Ai, até parece que o post era para eu gostar... Belo truque, só para eu me esquecer de "investigar" qual era o local! :P Mas, dou-lhe uma dica... Se fossem hinos de louvor que engradecessem um certo distinto ser, isso sim, é que era de valor e de eu gostar mais! :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Xiii...menos, está bem? lol Dum ponto fazes logo aí um filme completo lol

      Eliminar
    2. Vá... Não se pode maçar o menino nostálgico...

      Eliminar
    3. Isso, não me canse a beleza LOL

      Eliminar
  4. Ena pahh... a coisa tá preta por aqui... e não falo do layout do blog...
    beijinhos e abracinhos :)

    ResponderEliminar
  5. Para mim os quartos de hotel lembram-me sempre viagens.
    Li algures uma reportagem onde falavam sobre as camas de diversos hotéis, a partir dai fiquei desconfiada das mesmas ...
    De resto, recordar momentos bons e desejar que os mesmos se voltem a repetir, é muito saudável . Eu gosto ! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há sempre uma viagem, mesmo que pequena, implicada.
      Desconfiada das camas de hotéis? Conta-me mais.

      Eu bem desejo mas será se vão repetir? Quem sabe um dia, mas os intervenientes não devem ser exactamente os mesmos...

      Eliminar
    2. Os filmes do CSI confirmam isso, raios infravermelhos/ultra violeta que apanha todos os vestígios e manchas ... para cada cliente não vão por um colchão novo, por isso naquela cama vão passar milhares de clientes e se a mesma não for devidamente limpa ... agora pensa. :)

      Eliminar
    3. Oh pahhhh do que me tinhas que lembrar...por acaso já me tinha passado pela cabeça mas nunca quando vou a um hotel, mas agora não sei não :/

      Bem, o que me descansa de certa forma é o facto de alguns usarem capas de colchão.

      Eliminar
  6. Já não passo uma noite num hotel há umas 3 semanas; acho que o recorde é 3 meses. :p

    Por culpa dos últimos anos, hotéis lembram-me mais trabalho do que prazer. U__U

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois pois. o que tu queres sei eu lol

      Não te têm mandado para hotéis fofos ultimamente?

      Eliminar
  7. Xis... Isto agora anda a piar fininho, o último paguei do meu bolso. U__U

    Mas normalmente sim, fico em quartos meio espartanos mas em hotéis decentes. De qualquer forma costuma ser chegar, dormir e acordar estremunhado para ir trabalhar. -_-

    ResponderEliminar
  8. Eu estive num hotel há 2 semanas e gostei tanto do lençolinho passado a ferro que é coisa a que não me dou o trabalho!
    Adoro tomar banho nos hóteis e os pequenos-almoços.
    As pessoas que ficam muito em hoteis em trabalho, fartam-se. Não me parece que me fosse fartar...adoro o anonimato, os quartos todos iguais, o impessoal daquilo tudo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também gosto disso tudo e acho que só me fartava de hotéis se tivesse que ficar em hotéis muito manhosos. Está bem observado essa dos lençóis passados a ferro :P

      Eliminar
    2. Em hotel manhoso nunca estive.

      Eliminar
    3. Eu já :/ Lá para o meio do deserto...

      Eliminar