terça-feira, 8 de setembro de 2015

O almoço

Almoço sozinho praticamente todos os dias, não por opção mas porque não tenho ninguém com quem almoçar. Não me incomoda muito sinceramente, não é nenhum drama, quando o rei faz anos tenho companhia para almoço o que torna a refeição mais agradável. 

Pensando bem e tirando quando está mais alguém na cozinha aqui de casa, eu faço todas as refeições sozinho. Aprendi a comer sozinho, a estar só eu, a comida e o computador para ver uma série. Para mim é normal, vivo neste país sozinho, conheço algumas pessoas (não sei se chamar essas pessoas de amigos não será esticar a corda) mas não existe um hábito de ajuntamentos, pelo menos do qual eu faça parte.

Aqui há uns tempos fui convidado para um jantar com um grupo de conhecidos e lá fui eu alegremente pela estrada fora à descoberta de mais uma terriola aqui do burgo. Estavam lá algumas das pessoas com quem me dou há mais tempo desde que aqui vivo. Com o tempo uma pessoa percebe os defeitos, vai tolerando mas a certa altura...oh pah... 

Não tenho paciência para certas merdas, já dei para muitos e diversos peditórios do mesmo género mas depois eu é que sou o puto no meio disto tudo...

No tal jantar a certa altura alguém perguntava a outra pessoa, colega de trabalho, como estavam os planos de almoço para aquela semana porque TINHA de ter companhia para almoço. Não era querer companhia por não gostar de almoçar só, era porque TINHA de ter. Estas duas pessoas trabalham num sítio altamente político, cheio de aparências em que até para tomar café as pessoas escolhem a companhia. O ver e o ser visto...

A conversa começou a incomodar-me por toda a superficialidade da cena. 

A certa altura ficava chateado porque não me incluíam em planos de almoço, sentia-me como aquele elemento de recurso para fazer número e até me sentia a mais. Comecei a dar mais valor a comer sozinho. 

Comam, relaxem, deixem-se de merdas.

6 comentários:

  1. Eu entendo perfeitamente o que escreves, porque sei o que é viver e fazer refeições sem companhia de pessoas. Tudo se aprende, eu aprendi !
    Ao contrario do que se possa pensar existem pessoas que vivem sozinhas, que gostas de se mimar em todos os aspectos, tenho a honra de pertencer a esse grupo.
    Quanto ao viver de aparências ui, o que não falta para ai são pessoas assim, safam-se bem ... mas o pano um dia cai, porque nada dura para sempre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, uma pessoa aprende e como eu adoro comida e comer até me concentro melhor nas coisas que vou fazendo :P Sou um bocado guloso lol

      Acho que um dia pode acontecer que algumas pessoas podem querer alguém com quem partilhar a sério um momento de uma refeição e não vão ter, só fachadas...

      Eliminar
  2. Um ponto em comum...
    Mas às vezes dói imenso, nas poucas vezes que almoço no restaurante, olhar em redor e verificar que só eu é que almoço sozinha.
    Um abraço PM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por vezes é no mínimo chato e lá tenho de me entreter a olhar para o telemóvel...

      Abraço!

      Eliminar
  3. Passei a valorizar o almoçar só nos dias de trabalho. Agora até o faço por opção. Aquele tempo acaba por ser muito produtivo porque aproveito para alinhar ideias de coisas que quero escrever.
    Não faço fretes. Por isso não socializo o mínimo que seja - tomar um café rápido, por exemplo - com uma pessoa com a qual não tenha empatia.

    O resto, a parte da porta para dentro, pois, há que arranjar antídotos para a solidão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu por vezes até prefiro mesmo comer sozinho porque assim estou sossegado sem que ninguém me chateie. Também evito esse tipo de fretes, só se for mesmo trabalho e se tiver mesmo que ser.

      Eliminar