sábado, 29 de agosto de 2015

Compras inúteis...

Ontem estava eu no duche, tranquilamente ensaboando este corpinho de deus grego (notar a ironia sff) quando olho para a frente para um frasco de shampô e me apercebo que na semana anterior tinha feito a compra mais inútil dos últimos meses...

Eu rapei o cabelo. Mesmo rapado e passei a gilette e tudo. Tãooooooo suave...

Agora que se lixe, uso na minha soberba barba mas não deixa de ser um desperdício.

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Estudei no sítio errado...

Olha que artigo curioso eu fui encontrar aqui. Realmente estudei nos sítios errados e estes espanhóis é que a sabem toda. 

Love Sexy animated GIF

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Que raio de mania...

Estes dias fui ao centro da cidade e por lá encontrei a minha colega de casa. Já tínhamos falado se possivelmente nos encontrarmos no centro porque havia cinema ao ar livre e o filme era porreiro, um filme de culto, uma comédia. 

Vínhamos embora para casa e a conversa (era mais monólogo porque eu não me apetecia falar e tenho dias em não sei porquê não me apetece falar) foi parar a relações, paixão e cenas afins. Eu já tive longas conversas com ela sobre isto e se alguém acha que eu sou teimoso e casmurro é porque não conhecem esta peça que de quando em vez faz sobressair a sua veia de sabe tudo e adivinha. 

Das coisas que me irritam nas mulheres (há algumas é verdade mas eu continuo a adorar mulheres...tem dias que é complicado perceber porquê mas enfim...) é aquela onda de que sabem tudo, já descobriram tudo na vida, já têm a experiência toda e dão uma de paternalistas para cima de mim. É isso e subestimarem-me. ADORO!!! Gosto tanto como pontapés nos tomates.

Voltando à conversa.

Diz ela: "Ah, tu dizes isso agora mas quando te apaixonares a sério, eu já te disse, daqui a tempos apaixonaste a sério aqui por uma mulher e aí vais fazer tudo por ela!"

Eu: "Fodasse...mas que mania a tua pah! Mas tu é que decides se as paixões que tive foram a sério? Já me apaixonei de verdade, sim. Mais do que uma vez e nunca resultou. Nunca fui correspondido. Não me quiseram. fui rejeitado. Mas queres que eu faça o quê? Já me andas a aborrecer a sério..."

Ela: "Bahhhh isso dizes tu. Não acredito, tens a mania. Sabes, é uma escolha que se faz. Gostar a sério de alguém, apaixonares-te por essa pessoa, é uma escolha. Aí vais ver que vai resultar!!!"

Neste ponto eu não sabia se havia de rir ou chorar...

Eu:"O quê?! Ai é uma escolha? Quer dizer, eu agora decido que gosto de determinada pessoa e ela só por causa disso vai-se apaixonar por mim também?"

Ela:"Pois...não é bem assim..."

Eu: "Não, não é. Isso não se escolhe. Tu não escolhes apaixonares-te por uma determinada pessoa e isso não vai fazer que ela se apaixone por ti. As coisas não funcionam assim. Nem toda a gente encontrará alguém, nem toda a gente será alguma vez correspondida na vida. Há pessoas que vivem sozinhas. Encontrar um parceiro/a não é uma verdade absoluta, não acontece a todos!"

Ela:"Bahhh, não, há sempre alguém..."

Aqui eu bufei para o lado e acelerei de maneira a que ela se calou com algum medo.

Isto era uma alegria se fosse tudo como ela diz. Já agora, eu escolhia apaixonar-me por uma gostosona do ginásio que tem um corpo bem tornado, uma carinha de mazona mas que tem um sorriso adorável que me faz derreter e babar um bocadinho e ela por seu turno ia desenvolver uma paixão assolapada pela minha barba de 3/4 dias, a minha calvície latente e perímetro abdominal de fazer inveja a qualquer michelin...Mas como é que eu não pensei nisso antes?!

Olha que merda, andei sempre a fazer tudo errado e era tão simples: é só escolher!