quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Fico desconcentrado

O ginásio é local para fazer exercício, vou lá para isso e a fortuna que pago todos os meses é a minha principal motivação. Há vezes em que uma pessoa consegue lavar bem a vistinha e isso é um grande bónus no meio de todo o esforço, suor e parecer um porco a caminho da matança.

Hoje, como normalmente, lá fui eu mexer as banhas para uma aula de spinning. A música por vezes é de um gosto muito discutível mas tem dias em que a alminha que está em cima da bicicleta a conduzir a aula se lembra de verdadeiras pérolas.

A música é boa, já conheço vai para mais de 15 anos, e com a visão daquele decote tão perfeitinho...eu não me consigo concentrar, sou só humano! A miúda já me apanhou um par de vezes mas não deixa cair a sua poker face, sendo ela italiana eu já estava a contar com um par de estalos e um escândalo mas tenho tido sorte :P

A música:


E um pequeno bónus :)







terça-feira, 18 de novembro de 2014

Prazeres ao alcance

Há bocado estava a jantar na cozinha quando a minha colega de casa chegou. Ando sem paciência nenhuma para a aturar porque quando lhe dá para as paranóias dela e para cismar em certas merdas não dá para aturar. 

Meteu conversa por causa da comida, doces, eu ir ao ginásio, etc. Eu lá lhe disse que comer é um dos prazeres que eu tenho na vida e que vou tentando aproveitar os prazeres que estão ao meu alcance. Já antes escrevi sobre isso e referi-lhe que o que está ao meu alcance vou aproveitando, quer seja comida, tabaco ou álcool...

Diz ela: "Tu fumas?! O.o Nunca te vi fumar." 

black and white animated GIF

Por acaso até já viu mas eu lá lhe disse que na falta de chance de 'aceder' a prazeres mais saudáveis um gajo arranja-se com o que tem.

Agora apetece-me um cigarro e café, não tenho nem um nem outro em casa e tenho preguiça de me meter no carro e ir a algum bar.

Como diria a outra, "apetece-me algo..." e eu acrescento "...e alguém!"


quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Acaba por ir tudo dar ao mesmo (post com linguagem susceptível de ferir algumas sensibilidades)

No passado fim-de-semana estive na companhia de uma série de pessoas com quem é agradável passar o serão e conversar um bocado.

Inevitavelmente a conversa foi dar a certa altura a sexo, só a conversa porque aquela malta não é dada a grandes rebaldarias...e por acaso até temos pena em certos casos, muita pena...ai a moça do corpete, a moça do corpete!

Falou-se de muita coisa no que a sexo diz respeito, incluindo cenas mais hardcore, BDSM e afins à conta da descoberta de um certo livro por parte de uma das presentes. 

Acho piada a ver a reacção das pessoas quando se fala de certos temas dentro do vasto universo que o sexo abarca por assim dizer, pelo menos não ouvi ninguém dizer que sexo oral era nojento e pouco higiénico mas também é verdade que quando falavam disso a minha mãe me telefonou e estivemos um bocado à conversa.

Alguém falava de "fazer amor", outra pessoa disse que o não sei das quantas dizia que não fazia amor só fodia, etc. enquanto eu via duas ou três caras de constrangimento quando ouvem foder. Juro que quando vejo estas caras de repúdio quando se fala em foder só me apetece perguntar se não gostam de uma bela foda. Que me desculpe quem não gosta da palavra em si mas não há outra para descrever de uma forma crua, simples e directa o que se pretende com a palavra foder: sexo vigoroso, com vontade, em que há entrega e empenho mútuos, em que há aquilo na mão, a mão naquilo, beijos, lambidelas, chupadelas várias, prazer, orgasmos (sim plural porque eu não sou gajo de ficar satisfeito só com um meu e dela)!!! 

Nunca fui particular adepto da expressão "fazer amor" mas nem me manifestei contra a mesma, só disse que era uma chatice ficar só naquela do amor fofinho e que era preciso variar um bocado, dar umas palmadas e partir para uma cena mais vigorosa.

Ouço logo "ai mas eu quero o amor fofinho e tudo aquilo a que tenho direito". Retorqui que tudo bem, tudo na santa paz do senhor mas que para mim não dava só o amor fofinho, tinha de haver mais senão a coisa perdia cor, sabor, pica e não disse tesão porque já começava a sentir uns olhares de soslaio e eu tinha uma bela dor de cabeça e estava a ver quando ia para casa.

Na verdade, eu nem sequer sei "fazer (O) amor". Uma bela noite em que estava numa agradável sessão de 'sexting' com uma dama (apeteceu-me :P) que me é muito querida e a certa altura surgiu uma mensagem que era algo como "E fazias amor comigo?!" Eu engoli em seco e num misto de tristeza e atrapalhação lá disse que nesse caso ela teria que me ensinar como era. Ela fez o melhor que podia, dadas as circunstâncias, para me explicar e deixou-me ainda com mais vontade de o experimentar com ela. Soou-me bem, soou a algo que eu era bem capaz de apreciar visto que eu aprecio muito sexo com entrega de parte a parte. 
Nunca chegamos a colocar em prática aquilo que foi dito por mensagens e imaginado incontáveis vezes na minha cabeça. As circunstâncias das nossas vidas não o permitiram mas, quem sabe um dia, estaremos os dois 'na mesma página' e queiramos o mesmo no mesmo momento e aí quem sabe ela não cumpre a prometida lição. 

Fazer amor, foder, queca, etc. ... no fundo vai tudo dar a sexo e a isso se resume.

sex animated GIF  

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Vontades/desejos/te(n)são...

Faz-me falta, muita falta e há dias em que a cabeça anda mesmo à roda. Estou preguiçoso com as palavras, deixo as imagens falarem por mim. :)

reactiongifs animated GIF


woman animated GIF


sexy animated GIF


relax animated GIF


reactiongifs animated GIF

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Desabafo

Sinto-me triste, cansado, tenho saudades de casa...eu vivo e trabalho aqui, mas esta não é a minha casa.

Férias só no Natal, sinto-me desgastado e parece que a minha capacidade de raciocínio se foi abaixo.

O que vale amanhã é Sexta e, espero bem que não me arranjem trabalho, vou enterrar a tromba na almofada e dormir o fim-de-semana todo a ver se o tempo passa mais depressa.

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Ai os doces...

Sou um tipo bastante guloso, já que sou gordo ao menos que não seja só fama e tenha algum proveito. Eu vou-me controlando mas também vou cedendo à tentação porque a minha vida sem doces já é deprimente que chegue.

Sempre disse que tenho de usufruir dos prazeres que estão ao meu alcance por isso digo sempre para não me lixarem o juízo quando fumo, bebo e me lambuzo com doces. Não tudo ao mesmo tempo mas já aconteceu e foi bem bom, não me melhor que sexo mas já que para isso parece que tem de haver uma noite gelada no inferno ao menos vou-me consolando como posso.

A cena do Halloween nunca me disse nada mas tenho vindo a apreciar a tendência para as moças deste lado do Atlântico importarem os ditos "sluty costumes". A expressão não é minha e eu nada tenho contra os disfarces reveladores da bela anatomia feminina. Já que não posso ver com as mãos ao menos olho, discretamente, mas olho.

Este Halloween foi a um bar, aliás, deu lá um salto por um par de horas entre o trabalho. Sim, eu à uma da manha ainda estava a trabalhar e depois voltei a ir às 6 da manha...num fim-de-semana, por isso ir arejar por umas horas era o mínimo. Fui ter com duas desconhecidas e uma delas atingiu-me num dos meus pontos fracos: corpetes!

A rapariga é muito bonita, tem um sorriso capaz de derreter calotas polares e um corpo que me enche as medidas. Nem era preciso mais nada para me alegrar a vista mas aquele corpete (e o resto do 'disfarce' já agora) foi uma agradável surpresa, eu babei um bocado admito e a tentação de desfazer aquele laço...ficou-se pela ideia, quando uma pessoa está listado como 'amigo' e a mulher tem complexos com tipos mais novos nem vale a penar estar com ideias. É ficar pela fantasia.

Numa noite em que se diz que ou é doçura ou travessura eu bem que abdicava dos doces todos em favor de umas belas travessuras... Há tanto tempo que não é dado o prazer de ser um menino travesso e mal comportado :(


segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Voltinha na máquina do tempo

Acho que às vezes devo viajar no tempo e nem me apercebo. Podiam era levar-me para a semana antes do jackpot dos 190 milhões que eu não me importava de ganhar só os 160 da semana anterior :P

Por vezes dou por mim a ouvir coisas da boca de um tipo da minha idade que eu pensava só ter sido possível há 50 anos atrás ou num outro país com uma sociedade profundamente machista e repressora, assim uma cena como o ISIS quer implementar. 

Um dia ouvi o seguinte "Essas gajas como a que vimos ao almoço...vão assim de saia curta para o escritório é só para provocar, só para foderem o patrão...". 
Eu lá lhe disse "Tens noção que essa merda é completamente ridícula, fodasse...tu nem gostas de ver nem nada e se te sentes provocado o problema é teu."
Responde ele "É o quê pah, eu sei bem bem, é para provocar é, essas putas..."
Desisti da conversa, não adiantava discutir dado o absurdo da cena. 

Outro dia o tema da violência doméstica veio à baila. Mais um caso triste de um monstro que mata a mulher a tiro porque suspeitava que tinha sido traído, outro caso do tipo que não aceitou que a mulher se tivesse divorciado e tornado a casar mais tarde, o ex-marido tinha morto todos a tiro. 
Ouço o seguinte "Essas gajas...alguma merda elas hão-de ter feito, fodem a cabeça a um gajo e depois é assim...de certeza que elas fizeram alguma cena."
Mais uma vez fiquei meio atordoado com o que ouvi e após uma breve troca de palavras fiquei a perceber que as mulheres mortas às mãos de maridos, ex-maridos, namorados e quejandos fizeram por merecer...pois, é como essas galdérias que usam saias curtas e decotes, depois não querem ser violadas...

Fodasse...esta merda é tão ridícula como me perguntar se por acaso sou gay por não querer ir a um "bar" e pagar a uma prostituta para mandar uma.

Depois vêm muitas tipas queixarem-se de que não há homens de jeito e que é tudo uma merda, pudera, só escolhem tipos como este que se farta de engatar gajas e por quem tantas outras babam.

Há merdas que não dá para perceber, não dá.