terça-feira, 22 de julho de 2014

Respirar é preciso

Há dias em que é preciso ignorar certas boquinhas e respirar...ignorar quem acha que andamos a comer gelados com a testa e que estão ressabiadinhos só porque não lhe seguimos as ideias todas ou fazemos aquilo que acham que deve ser feito...

Para certas pessoas, e hoje uma em particular, é preciso meter um filtro. O filtro funciona como aquelas redes de pesca que apanham peixe de um certo tamanho e deixam os peixes mais pequenos, em fase de crescimento, fugir pelos buracos. Uma pessoa deixa-os falar à vontade e vai filtrando todas as tretas que vão saindo daquela boca, acena que sim e manda-os bardamerda mentalmente. 




quinta-feira, 10 de julho de 2014

Algumas pessoas deviam acordar para a vida e abrir a mente

Hoje lembrei-me de uma conversa que tive em tempos com uma moça minha conhecida e que na altura me fez chocar de frente com a tacanhez e a mente fechada que alguma malta da minha faixa etária ainda tem. Isto assusta-me, irrita-me e indigna-me, tudo ao mesmo tempo.

Debaixo de que rocha saiu esta gente, é o que eu penso. A conversa com a dita moça já se repetiu em moldes parecidos com outras pessoas com a minha idade, um ano a mais ou a menos.

Ao que me lembrou a conversa já levava algum tempo, diversos temas, várias pessoas a falar e eis senão quando a moça me pergunta: 
"Há quanto tempo é que estás sozinho, há quanto tempo não tens namorada?!" 

Eu, um bocado envergonhado disse-lhe: "Eh pah...eu nunca tive uma namorada. Cenitas do secundário que duraram dois meses não contam..."

Ela então atira-me o seguinte: "A sério? Mas isso não é normal...então quer dizer que és virgem."

Eu: "Quer dizer que sou virgem como assim? Porque é que dizes isso?"

Ela: "Então...se nunca namoraste nunca tiveste ninguém para fazer sexo."

Eu (já a ficar fodido com a conversa da falsa puritana e prestes a tornar-se falsa virgem ofendida): "Olha lá, isso até podia ser verdade, o facto de nunca ter tido ninguém que tivesse querido pinar comigo, mas tu realmente achas que a malta só faz sexo dentro dos 'laços sagrados' do namoro e matrimónio? Eh pah...se achas que sim vais ter muitas desilusões ao longo da vida, isso dos contos de fadas e do mundo cor-de-rosinha não é como a Disney pinta..."

Ela: "Então mas és ou não és?"

Eu: "Não que seja da tua conta ou que eu tenha que te dizer, mas não sou. E depois?" 

Ela: "Mas então...fizeste sexo com quem?"

Eu: "Fodasse...pah, foi com uma mulher uma vez que eu só gosto de mulheres..."

Ela: "Há sim claro que sim, mas então era uma amiga? E ela só quis fazer sexo contigo sem sentir nada nem querer namorar? Ai que horror..."

Aqui eu comecei a bufar e a ficar visivelmente irritado com a tacanhez da gaja.

Eu: "Simmmmmmmmm! E então, qual é o problema? Ela queria pinar, eu idem aspas aspas, catrapumba! Enrola-mo-nos, pinamos, ficamos os dois satisfeitos e cada um foi à sua vida. É assim tão difícil de entender? Fizemos mal a alguém? Olha, foi bem bom e até repetimos a dose."

Ela: "Ai que horror...eu não conseguia, ai meu Deus...tu tens a mente demasiado a aberta, eu não era capaz..."

Eu: "Ah?! E depois? Mente aberta agora é defeito? Fodasse...olha-me esta agora. Tu se calhar devias era abrir um bocado essa cabecinha porque essa mentalidade do século passado numa gaja da tua idade fica tão, mas tão mal. Que tu não sejas capaz de fazer sexo com alguém com quem não tenhas uma relação emocional eu aceito de bom grado e percebo, agora que me julgues e digas que é um horror...Poupa-me pah...daqui a bocado ainda me vais dizer que não fazes broches porque é nojento, que não fazes de quatro porque isso é coisa de puta e que umas palmadas no rabo é coisa desses tarados do BDSM...oh senhores...Se as pessoas se deixassem de merdas e fodessem mais olha que andava tudo mais contente e de sorriso nos lábios."


Depois disto ela desviou a conversa porque comigo "não se pode conversar sobre certas coisas" mas não sem antes me perguntar o que queria dizer BDSM. Esta gente para além de mal informada mistura tudo e tem uma mente tão pequenina e tão fechada que me assusta. É esta gente que mais tem filhos e eu tenho receio de como os vão educar.

Mas esta moça foi só o primeiro caso de outros que eu já encontrei e custa-me a crer que esta gente pense mesmo assim. Não sei em que universo vivem em que o sexo só acontece com quem se tem uma relação amorosa e Deus nos livre de andar por aí a pinar com este e com aquele quando nem sequer se namora.

Acho que uma coisa não tem necessariamente a ver com a outra. Uma não tem que implicar a outra. Pode e deve haver sexo sem ser numa relação e uma relação deve ter sexo, digo eu que nunca tive uma relação.

Eu aceito os outros mas não quero é que me julguem e recriminem por pensar de forma diferente e não ter tabus. Estas cenas irritam-me...

terça-feira, 8 de julho de 2014

Ai o camandro...

Isto anda aqui algo estranho e alguém não me disse.

Comento nalguns blogs e os comentários pura e simplesmente não aparecem, são pelo menos dois casos em que os comentários tem que ser aprovados pelo/a dono/a do blog.

Das duas uma: ou isto anda com problemas para os meus lados ou os meus comentários de repente são incómodos e eu não percebi.

Se fiz mal a alguém, acusem-se, atirem-me pedras e coiso.

Estranho...

domingo, 6 de julho de 2014

Na melancolia dos dias, música...

Gosto desta moça, ouço menos vezes do que devia e hoje encontro este fado que tanto me diz. 

Nesta melancolia que têm sidos estes dias invernosos por aqui, não é só em Portugal, e na solidão que pesa tanto aos Domingos à tarde, o fado que é tão nosso ganha ainda mais significado.

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Eu qualquer dia passo-me a sério...

Realmente esta merda andava toda muito calma há tempo demais e eu já começava a estranhar. A minha vida uma calmaria, a rotina instalada, o aborrecimento a vir ao de cima...realmente quem diz que as grandes tempestades são antecedidas de uma estranha calma, têm razão e eu já começo a comprovar isso vezes demais.

Fodasse lá o caralho para esta gente mais a sorte que eu tenho em só dar com doidos e filhos da puta!!!

Se as merdas não sobrassem para o meu lado eu ainda vivia mais ou menos bem com isso mas como sobram...oh sorte...

Se as pessoas se querem despedir e ir embora...eh pah, vão de uma vez que raio!

Isto complica-me a vida em mais do que um sentido e posso ter que vir a fazer o trabalho de duas pessoas mas que gaita, ao menos se calhar passava meio ano sem levar com "bombas" em cima, causar-me insónias e dizer mal da minha vida...

Estou para ver no que isto dá mas não auguro coisa boa não.

brad pitt animated GIF