quinta-feira, 17 de abril de 2014

Need, want, have

Somos seres permanentemente insatisfeitos. Precisamos de uma coisa, queremos outra e acabamos por ter outra. 

Eu queria muita coisa, algumas delas nem precisava e o que tenho é quase nada, mas ainda posso sonhar uma vez que não paga imposto :P

Falemos de um tema que eu gosto tanto: comida. Ora, eu hoje preciso de jantar. Eu quero comer uma francesinha. E tenho salmão no forno com vegetais...

Noutro tema que eu adoro fica a imagem que fala por si.

Dammn... right

14 comentários:

  1. Eu achava que ias dissecar o gostares de sexo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já falei disso antes mas deixa-me ter mais tempo no fim-de-semana e pode ser que disserte sobre o assunto.
      Em todo o caso, gosto muito de sexo :P

      Eliminar
  2. Queremos todos a mesma coisa, o problema é que dá tudo muito trabalho :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por vezes acho que nem é tanto o trabalho que é o problema, por vezes as coisas não dependem só de nós. O trabalho não me assusta ;)

      Eliminar
  3. E ainda dizem que o pessimista sou eu!
    oh PM, pensa assim: já conheci e estive com mulheres que o Duckman dava uma asa para saber sequer o nome ou ter visto apenas o rosto o receber um mail dessas mulheres.

    Por isso como bem vês, é sempre tudo muito subjectivo e/ou relativo.

    Como diz Ursula Rucker: "what i need and what i want don't always meet!"

    Mas a imagem é um fartote, o que eu me ri.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eh pah agora muito me ri com o teu comentário, não é tudo assim como dizes mas teve imensa piada ;)

      Abraço!

      Eliminar
    2. pois claro que não é assim! na verdade não dava asa nenhuma, tava a brincar.

      ainda em que teve piada PM. é normal, sou maluco -dizem as más língas da blogosfera- e os malucos são pelo menos úteis porque fazem isso, rir.

      Abraço

      (não leias estas palavras com ironia, malvadez ou má fé ao teu espaço e pessoa; não são)

      Eliminar
    3. Não te posso ensinar nada relativamente a cona. Não teria nada para ensinar nem sabê-lo-ia como se tivesse matéria que te pudesse passar.
      Já outra vez te deixei umas palavras sobre este assunto noutro teu post.
      Felizmente, tenho amigas de verdade ganhas pela blogosfera e facturei já umas quantas vezes, algumas vezes isoladas, outras que se foram e vão mantendo no tempo. Nunca incitei aberta e evidentemente o sexo com quem quer que fosse, a verdade é que aconteceu felizmente. As mulheres simplesmente foram/vão aparecendo pelo blog e ficam com curiosidade com o homem por trás e, felizmente, gostam, da pessoa e do sexo.
      Já estive dois anos seguidos nomeado naquele blog que tens ali no canto superior direito, o quadripolaridades, como BILF; já tive gajas a degladiarem-se na caixa de comentários e o pico da coisa foi uma gaja que andou a deixar comentários difamadores e ameaçadores sobre mim em tudo o que era blogs de gajas que me seguiam e comentavam.
      Eu, um depressivo, considerado maluco, que espero o máximo de tudo e todos, que quero viver tudo de modo avassalador, a única coisa que te posso sugerir é: não procures desenfreadamente, seja sexo, seja A gaja. Aparecerá. e se não aparecer, é uma merda, mas olha tem de ser e temos de nos aguentar.
      Pareces aut~entico e genuíno, coisa rara, especialmente neste pedaço de WWW. Mantém-te assim.
      Abraço

      Eliminar
    4. Eu agradeço os teus comentários e conselhos, é sempre bom ter feedback do que escrevo e ler as opiniões e experiências de outras pessoas.
      Nem sei se disse isto antes mas, eu criei este blog para ser um espaço de desabafo, para dizer o que me apetece, coisas sobre mim, coisas que me apetece aqui partilhar com quem quiser ler e perder tempo com as minhas parvoíces, daí o nome que o blog tem :P

      A minha intenção não foi, nem é, criar um blog para engatar miúdas ou para andar por aí a ver se coleccionava contactos para sexo. Já troquei mails e falei no chat com algumas pessoas que conheci através do blog, e com muito gosto, mas nunca andei à procura de nada em específico.

      Eu nunca andei desenfreadamente à procura do que quer que seja, até porque tenho bem noção de quem e do que sou, e até me fui deixando de o que quer que seja. Há que reconhecer quando encostar às boxes, relaxar e deixar a vida correr ;)

      Obrigado pelo comentário, abraço!

      Eliminar
    5. oh homem, conheço tão mal o teu blog como obviamente tu o meu. Nunca estive no blog nem o criei para engatar gajas. mas havendo quem se ofereça para isso não recuso, que pão e sexo não se recusa a ninguém.
      aliás a coisa tão em género de brincadeira quando criei o blog que lhe chamei "Porque não?" já que havia tanta gente com um porque não ter tb um meu!
      abraço

      Eliminar
    6. Só uma achega, eu não disse que criaste o teu blog com essa intenção, não foi de todo isso que eu quis dizer, só disse que o que disse para responder à questão do andar à procura ou não de algo.

      Abraço!

      Eliminar
  4. tava a esquecer-me de outra coisa, comida, francesinhas:

    http://showaboutnothing09.blogspot.pt/2014/04/a-minha-francesinha.html

    até o pão fui eu que fiz.
    abraço

    ResponderEliminar