quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Coisas que me continuam a lixar

Sou intermitentemente emigrante, não só por ambição mas por necessidade. Vou embora do país, por vezes tenho que voltar, vou embora de novo e venho de férias.
Deixo cá pessoas de quem gosto e que queria continuar a ver mas parece que há muita gente que não tem a mesma vontade, não mesmo.

Eu percebo, e cometo a mesma falha mas tenho justificação, que é complicado conjugar agendas quando estamos a 300km de distância mesmo que estejamos no mesmo país. As pessoas têm as suas vidas e não estão sempre disponíveis na mesma altura que eu. Por vezes NUNCA estão e isso é algo estranho mas é outra conversa.

O que me deixa fodido são pessoas que estão a 30km e que é um problema do tamanho do mundo combinar-se um jantar ou terem um bocado para me verem. Fico realmente fodido da vida porque são pessoas de quem eu gosto, por quem tenho (começo a perder) carinho e que gostava imenso de ver. Parece que se estão a cagar para mim...se é assim que querem eu também deixo de avisar quando vier a Portugal. Há uma pessoa que vai no caminho ascendente porque aproveita que eu estou cá para combinar um jantar e juntar pessoas que não estão juntas há uns tempos. 

Outras que me deixam capaz de as mandar para o caralho são as que no Facebook metem likes e comentários a dizerem que ficam muito felizes que eu venha a casa e afins. Para quê?! Para que é que fazem isso quando não têm a mínima intenção de me ver a tromba?! Deixa-me um bocado triste especialmente quando por essas pessoas eu faria por estar com elas e dizer-lhes cara a cara nem que fosse só um Olá.

Fico mesmo lixado com certas merdas e o mais certo é ir embora em Janeiro sem que estas pessoas tenham sequer tirado 1 minuto do seu precioso e hiper ocupado tempo para sequer me mandarem uma sms a dizer "Olá estúpido!"

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Músicas para o povo

Andava eu a deambular pelo Youtube e deparei-me com um clássico que me deixa sempre um sorriso maroto nos lábios.




Mas depois apareceu-me isto à frente e como é bom ver que certas coisas continuam fantásticas, o som e a moça :P


sexta-feira, 15 de novembro de 2013

A propósito de recomeçar

Andava eu a vasculhar aqui nas músicas que tenho perdidas no pc e apareceu esta que era pertinente para o outro post. 

"Velhinha" mas com estilo.


quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Bagagem

Toda a gente tem bagagem, física ou emocional, muita ou pouca mas toda a gente tem alguma coisa.

Nestes dias aqui em casa e nos pequenos passeios que dou perdido nos meus pensamentos ocorreu-me que, tal como deixei parte da minha bagagem física para trás (e que vou buscar mais tarde), podemos deixar alguma da bagagem emocional no seu devido lugar.  Há coisas que tiveram o seu tempo e lugar e aí devem ficar porque só vamos fazer asneiras e estragar o presente se estivermos sempre a carregar o passado para o presente.

Acho que é possível deixar alguma bagagem para trás e recomeçar, refazer a bagagem, mais leve, renovada.

Dito isto acho que é possível virar uma página e recomeçar. A página pode não estar em branco, nem vai estar porque eu não papo a história de começar do zero sem pensar no passado porque o passado existiu e as pessoas não têm memória curta, mas pode fazer-se o esforço. Quem sabe se o que sai do recomeço não é tão bom ou melhor do que o antes?! 

Isto dos passeios pelo rio põe-me filosófico :)

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Back to basics

De volta a casa, de volta ao ponto de partida por uns tempos.

Já dormi umas boas horas para repor as horas de sono que me tinham andado a faltar, já vi algumas pessoas e faltam-me taaaaaantas para ver. Umas longe, outras perto, vamos a ver se têm tanta vontade de me ver como eu tenho de as ver a elas :P

Mas vamos com calma, eu agora tenho tempo e este tempo põe-me mole e um bocado sonolento.