quinta-feira, 27 de junho de 2013

Fotografias

Ontem quando ia a caminhar pela perdido nos meus pensamentos, a falar com os meus botões e a pensar no pedaço do dente que no dia anterior se tinha partido quando reparei num escritório.

O edifício tem janelas muito grandes e alguns escritórios só têm paredes de vidro, quem vai na rua consegue ver por completo o interior. Eu reparei que, tal como milhares de pessoas, quem ocupa aquele gabinete tem uma moldura com uma fotografia voltada para si na secretária. Tantas vezes vi isto, uma coisa tão banal e só ontem me bateu de uma forma tão forte.

Fui pela rua a pensar porque é que eu nunca tive em nenhuma das casas onde vivi ou dos escritórios onde trabalhei, fotografias. Nem minhas nem de ninguém. 
Também nunca tive uma fotografia de ninguém na carteira. Por acaso agora tenho umas minhas mas porque me esqueci de as tirar, por falar nisso...


Eu sempre fui altamente preguiçoso no que toca a decorar os sítios onde vivo e trabalho. Não gosto de andar com tralhas atrás. Numa das casas onde vivi só tive um tapete porque a minha mãe me foi visitar e insistiu em levar. Sempre fui muito frugal no que toca a decoração, quanto menos tivesse que limpar e posteriormente empacotar, melhor!

Às vezes estas coisas têm uma explicação não muito evidente e que se calhar um/a psicólogo/a acharia piada analisar. 

Ao caminhar rua fora ocorreu-me que se calhar nunca tive fotografias expostas é porque me ajuda a não ter tantas saudades das pessoas. Torna a minha vida um bocado mais fácil nesse aspecto. Faz com que eu não me sinta demasiado confortável nos sítios e me seja mais fácil partir. 

A preguiça também tem o seu papel no entanto...


terça-feira, 25 de junho de 2013

E já começaram...

...as despedidas. Eu pensava que só iam começar daqui a umas semanas mas algumas pessoas já começaram a ir embora.

Hoje foi uma das pessoas que me são mais queridas, não necessariamente das mais próximas mas das mais querida e de que mais gosto neste grupo. 

Uma pessoa de quem guardo boas conversas, o carinho e preocupação comigo nestes curtos meses de convivência. É uma daquelas pessoas que eu não sei explicar porquê mas gosto dela, simpatizei com ela logo nas primeiras vezes que conversamos. 

Ficam promessas de uma visita no futuro, quem sabe...assim o tempo e os € assim o permitam.


quinta-feira, 20 de junho de 2013

Tropical

Móóóóóroooo, num país tropicau, abençoado porrr Deusssss e bonito por Náturezaaaaaa...


Quer dizer, não! Vivo, por pouco tempo, encravado entre três países no centro da Europa mas tem dias que não parece.

Nos últimos dias as temperaturas chegaram aos 35º, se é que não passaram, e nem ponta de vento corria. Hoje houve trovoada, choveu, fez sol, um calor abafado, secou e quando estava a chegar a casa caiu um pé de água de dimensões épicas!

Isto não é normal...

terça-feira, 18 de junho de 2013

Dia mau



Isto foi um dia mau e uma noite pior, há muito tempo que isto não estava assim.


A puta da dor de dentes deixa-me num estado terrível que puxa uma e outra coisa. Nem o raio dos comprimidos me fazem nada.


Estou neste momento num estado tal…estas dores, as incertezas, a angústia, estou sozinho e tenho que me aguentar, custa…


Mais cigarro menos cigarro, que se lixe...puta que pariu...



domingo, 16 de junho de 2013

Dormir

Finalmente cheguei a casa aqui na "estranja".

Sono nem me falta, dores nas costas e pernas também não...mas tenho que ir cortar a barba porque senão depois de quase duas semanas ainda perguntam (de novo) à minha chefe se há mais um tipo novo no departamento.

Aceitam-se massagens e umas sessões de fisioterapia.

E eu até acho que fico melhor com barba :P

Tenho que ver se durmo mais horas, isto de ir laurear a pevide e 'trabalhar' cansa!


domingo, 2 de junho de 2013

Eu nem tinha pensado...

...em ir a Portugal até esta aventura terminar. Nem queria lá ir. 

Esta semana tenho de ir a Portugal. Sim, tenho porque se não fosse o bendito casamento eu não punha lá os pés. Não me apetecia nada.

Mas agora estou ansioso por ir. Agora tenho saudades. Há uma secreta esperança que algo aconteça.