terça-feira, 22 de maio de 2012

Justo


Não é justo.

Pura e simplesmente não é justo.

Não é justo que eu sinta esta dor, que me sinta a sofrer dia e noite, que sinta o coração rasgado, um nó imenso na garganta, o querer nada mais que o bem querer de uma pessoa e ela estar a borrifar-se.

Não é justo que eu pense dia e noite nela, não é justo que me sinta como lixo. Eu precisava que ela estivesse lá para mim agora que eu preciso mais do que nunca. Mas ela não quer, finge que não pode, ignora, despreza…

Não é justo que a dor não passe. Não consigo perceber que quem me fez sentir tão importante e especial agora não queira saber absolutamente nada de mim. Não é justo ser sempre um a dar e nunca receber. Não é justo só servir quando não há mais ninguém mas quando os outros amigos aparecem em cena chutar para canto quem esteve sempre disponível.

Não é justo não poder desligar os sentimentos no coração como se de um botão ON/OFF se tratasse e fazer ‘delete’ a alguém.

Não é justo alguém que não merece ser assim amada.

Não é justo amar tanto alguém …

2 comentários:

  1. Entendo-te perfeitamente...
    Tiveste contacto com ela, saídas, algum tipo de relacionamento?

    Abraço.

    Nuno R.

    ResponderEliminar
  2. Sim, tivemos contacto mas não se pode chamar de relacionamento no sentido tradicional do termo.

    Amores platónicos são bem mais fáceis de esquecer, pelo menos para mim.

    ResponderEliminar