sábado, 26 de maio de 2012

Ciúme


Sou ciumento. Não o consigo evitar.

Se calhar é fruto das minhas inseguranças, do facto de ser algo orgulhoso, da herança latina ou de algum machismo português remanescente.

Sou ciumento mas não faço cenas. Não armo um escândalo devido à minha ciumeira por causa de uma mulher mas, por ela, eu acho que fazia uma cena. Por ela acho que perdia a cabeça e fazia a “típica cena de ciúmes”.

Por ela deixava os impulsos tomarem conta de mim e deixava o coração comandar-me totalmente em detrimento da razão que normalmente me rege.

Eu tenho ciúmes dela. Muitos! Quase incontroláveis! Mas ela não sabe, ou não se importa, ou não quer saber ou se calhar até se diverte porque assim lhe insufla o ego.

Eu tenho ciúmes das roupas dela porque estas lhe tocam sempre a pele, a pele que eu já toquei e da qual não me consigo esquecer.

Eu tenho ciúmes das teclas do computador sempre que os dedos dela lhe tocam porque eram em mim, na minha pele, que eu queria que tocasse.

Eu tenho ciúmes do perfume que se agarra à pele dela e a envolve como um casulo, ficando impregnado nela. Também eu queria ser como o perfume e me envolver nela e nela ficar.

Eu tenho ciúmes do copo por onde ela bebe porque queria ser eu a voltar a sentir o gosto dos lábios dela nos meus.

Eu tenho ciúmes dela porque a amo mas ela não pode saber.

12 comentários:

  1. acho que não existe amor verdadeiro sem ciúmes, desde que sejam dentro da conta e medida ;)

    ResponderEliminar
  2. Não pode saber, mas se calhar devia... Nada como tentar :)

    A.S.

    ResponderEliminar
  3. Eu gostava de lhe poder dizer mas, se já agora ela pouco quer fazer parte da minha vida, se lhe dissesse tenho quase a certeza que ela desaparecia para sempre da minha vida.

    ResponderEliminar
  4. Se ela pouco quer saber de ti, então é porque não deve fazer parte da tua vida.

    Sei que não é só carregar no botão e deixar de gostar de alguém... mas ás vezes a vontade de isso acontecer ajuda. Se é isso que queres, claro **

    A.S.

    ResponderEliminar
  5. Gostei :) Não se pode ir do 8 para o 80 nem do 80 para o 8, mas por vezes os ciumes levam-nos a ter atitudes e sentimentos demasiado estranhahos em relaçao ao habitual!

    Mas pior, pior é quando a pessoa "nao nos pertence", ai sim é um misto de revolta com um não poder fazer nada!

    ResponderEliminar
  6. A.S., neste momento o que me faria melhor era mesmo esquecer e apagar de uma vez o que sinto. Não sei se quero e isso pode ser um problema. O que eu tenho a certeza é que nunca irei perder totalmente o carinho que, apesar de tudo, tenho por ela.

    Ana,
    Isso mesmo, a revolta de não se poder fazer nada porque "não nos pertence" nem podemos pedir nada.
    Eu detesto perder o controlo por causa de ciúmes, sinto-me ridículo mas às vezes não consigo evitar.

    ResponderEliminar
  7. Respostas
    1. Esperança para?!

      P.S. - isto tem quase 5 anos...fogo, o tempo passa...

      Eliminar
    2. Para não seres um devassssoooo! ahahahah ;) É... o tempo passa! Mudou alguma coisa? ;)

      Eliminar
    3. Mas ser um devasso até é divertido.

      As coisas mudam, a bem ou mal, mas têm que mudar ;)

      Eliminar
    4. Divertido é ;) Eu cá acho que não mudam... moldam-se.

      Eliminar